42km195m em Amsterdã

 

16 de outubro de 2016. Maratona de Amsterdã. Essa foi minha segunda experiência nos 42km195m. Em abril de 2015, cruzei a linha de chegada da Maratona de Paris. Foi ali que eu havia decidido que era exatamente isso que  queria para minha vida. Uma experiência transformadora. Não tem como você finalizar algo tão mágico sem transformar sua vida por completo. E como eu gosto de mudanças… Em Paris, completei a prova com 4h45min porque no Km 30 sentir dor na banda iliotibial. Assim, passei a trotar por um bom tempo (mas até esse famoso “paredão” eu estava super bem. Tem gente que acha que eu “quebrei” porque fui forte no início). Mas o gosto de chegada é tão grande que passei uma borracha na dor: ela ficou lá atrás, apenas no caminho já vencido.

Então, quando decidi fazer minha segunda maratona, já sabia o que me esperava… O fantasma do km30 atordoava minha mente. Mas sempre soube que eu era mais forte do que o meu próprio medo. Mas o fato é que era preciso vencê-lo! Como? Treinar e treinar mais. Procurar excelentes profissionais. Fazer reforço muscular específico e fisioterapia preventiva. E assim foi feito. Cercada de pessoas incríveis, fui ganhando mais confiança a cada dia de que a segunda maratona iria ser tranquila. E assim foi…

img_0302
Com o amigo Henrique Hora de Salvador
img_0295
Iniciamos e corremos alguns quilômetros juntos. Com os amigos Daniel Braga e Henrique Hora

img_0313

Bem, antes do dia propriamente dito, passei por alguns percalços. Tive uma amigdalite 10 dias antes da prova. Tomei antibiótico durante esses dias e anti-inflamatório de injeção. Cheguei bem em Amsterdã até que na primeira noite levei um tombo feio (nos trilhos do transporte público): bati o joelho esquerdo com muita força que inchou na hora e eu sentia dor até para andar normalmente. Era quinta-feira e a prova: domingo! Fui passando gelo na medida do possível, pois não deixei de curtir também a cidade. Afinal, estava tão longe e era a cidade mais linda que já tinha visto. Tomei mais anti-inflamatório (orientação médica) e o meu medo já era outro: por um momento havia esquecido o km30 e o que me assombrava era a possibilidade não conseguir correr mesmo. Até que a dor foi melhorando aos poucos e domingo acordei totalmente pronta para o desafio!

img_0311

img_0293

img_0144-1

 

Como eu sempre digo, deu tudo errado antes para dar tudo certo na hora! E foi exatamente assim. Um dia maravilhoso, uma temperatura perfeita para corrida (como eu gosto, frio) e sem chuva. Relaxei totalmente, não preocupei mais com tempo de prova e a ideia era completar feliz. Curti cada segundo. A respiração estava tranquila demais do início ao fim. Nem dava para acreditar. Fui observando a paisagem, as pessoas: corredores e público. O astral era muito bacana. Fui super prudente, não forcei em nenhum momento. Comecei controlando o ritmo porque eu apenas queria chegar inteira e repito: feliz! E não é que consegui diminuir 37 minutos do meu tempo da primeira maratona? E não é que não senti nenhuma dor diferente no km 30? Apenas pernas cansadas, logicamente. Nessa hora, as pernas pesam mesmo. Mas a cabeça flutuava, o corpo simplesmente ia. E eu corri sem música, só com meus pensamentos. E assim, dentro de um estádio olímpico, redefini mais uma vez meu impossível…

fullsizerender-25

fullsizerender-23
4h08h59 : menos 37 min da minha primeira maratona, batendo um Recorde Pessoal, nosso famoso RP

Sim. É possível estar ali. Basta querer muito. Basta treinar com disciplina. Basta se prevenir. Comecei a correr em meados de 2013 quando ainda bufava para fazer 3 quilômetros. Estar em uma maratona é a maior prova de que a vida pulsa e de que temos muito fôlego ainda. Respira suavemente e vá em busca dos seus sonhos. Meus próximos já estão marcados: Maratona de Santiago, em abril e Maratona do Rio, em junho. Ah, é importante também se apaixonar pelos treinamentos. São eles que nos moldam. E a cabeça é o nosso guia.

img_0306
Avistar a marcação dos 40km é sem explicação… E ainda tem mais 2k195m

img_0314

Obrigada a todos de coração. Família, amigos e profissionais que me permitem continuar sonhando…

img_0309

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *