Maratona – nunca se esqueça dos fundamentos!

Maratona da Asics City de São Paulo 2016. Essa foi minha quarta maratona do ano e a que obtive o melhor tempo em 2016. Além disso, corri energizado até o final, fiz uma prova alegre e confiante, foi a que mais me senti bem o tempo todo com relação a todas deste ano até agora. Posso afirmar que esse sentimento é o melhor de todos: correr alegre e confiante!

IMG_4099

No ano passado, corri cinco maratonas, todas com tempos de prova entre 3h09 e 3h23. Em 2016, ainda não tinha nem chegado perto desses tempos. Fiquei pensando: será que não dava mais conta de correr maratona? Será tinha me esquecido como se corre? Estava ficando velho? Meu corpo estava cansado? Todas essas perguntas estavam assombrando minha mente. Somos seres humanos. Infelizmente, temos a mania de duvidar de nós mesmos.

Na Disney, em janeiro, eu estava com problemas de saúde (finalizei em 4h). A maratona de Boston foi uma prova muito boa, inesquecível eu diria (fiz em 3h29, mas o objetivo era abaixo de 3h12). Quero voltar lá e bater a meta! Porto Alegre (POA) foi uma prova de altos e baixos. Em alguns momentos, fiquei muito mal mesmo, quis parar entre o km21 até o 30, depois melhorei e continuei. POA era para ser minha melhor prova do semestre e não foi. Aí a história começa a mudar e espero que a “curva de melhora” se mantenha daqui pra frente.

Em seguida de POA, tive uma prova de Triathlon (apenas 4 semanas depois), nas distâncias de meio Ironman: 1,9Km natação, 90Km pedal e 21Km corrida. Competição difícil por vários motivos. Eu não estava treinando para Triathlon. Não estava pedalando, e havia voltado há pouco tempo para os treinos de natação e não estava fazendo nenhum treino conjugado. O Local da prova foi muito desafiador, com subidas íngremes e o clima estava seco com sol forte em Brasília. Mudei todos meus treinos, voltei a ler um monte de coisa, eu estava errando em alguns pontos e precisava descobrir quais eram. Fiz uma prova boa, não muito rápida, mas foi boa. Importante: a confiança estava voltando. Soldado que não confia em si morre rápido no campo de batalha! Mais um novo desafio: estava apenas a duas semanas da Maratona Asics de SP – competição com trecho difícil nos primeiros 21 km devido à famosa subida da Av. Brigadeiro, mas a promessa era que os últimos 21 km seriam planos.

Eu tinha resolvido voltar ao básico. Esse é o motivo do título deste texto: Maratona – Nunca se esqueça do básico! E deu certo.

Em Boston e Porto Alegre, saí pra correr querendo fazer tempo baixo na prova, não deixei a prova acontecer… Eu quis fazer acontecer! Não deu certo e o pior: eu estava correndo sem estar alegre, terminava infeliz com resultado, infeliz comigo mesmo. Em SP, decidi deixar a corrida acontecer! Começar sem cobrança, depois ir crescendo na prova. Nas outras provas, eu dosava sim o ritmo, mas estava errado em não deixar acontecer. Abaixo vou citar os passos básicos que retomei e que fizeram funcionar minha competição (fechei em 3h23 e o relógio marcou 43,5km, o meu e de muita gente – estou voltando ao jogo? Tomara!)

CLP16MASP2189 (1)

DAY16SPCM20278
Ricky e Bittar: amigos do Runners Brasyl

Maratona (para mim, pode não ser o seu caso):

  • Corra sentindo o momento presente. Seja grato e curta estar ali!
  • Funciono melhor com muita rodagem, não me dou bem com treinos de velocidade: eles me estressam e não trazem os resultados que deveriam (meu caso particular).
  • Faça fortalecimento muscular: não significa virar marombeiro. Há uma opção que funciona, traz tonicidade e implica em pouco ganho de massa.
  • IMPORTANTÍSSIMO: faça uma prova com início mais tranquilo, lembre-se sempre de deixar energia para a segunda parte da prova, ali é onde todo seu treino fará diferença!
  • Lembre-se que a prova começa no Km 21 e aperta no 32.
  • Treine e execute perfeitamente um bom plano de alimentação e hidratação no momento pré-competição e durante a competição. Estudos feitos indicam que mais de 80% do que chamamos de quebra nas maratonas ocorrem pela depleção (falta) do glicogênio. Isso não se resolve comendo muito dois ou três dias antes da prova. Envolve vários aspectos…
  • Reforço: Esteja feliz, grato e viva cada momento! Costumo mentalizar e repetir duas frases:

Que Seja Plena!

Deus no Comando!

ANZ16SPCM0835_Ajustada (1)

IMG_4181
A expressão alegre durante a prova
IMG_4239
Bittar a postos e bem na frente na largada da Maratona Asics em SP

 

 

IMG_6534 (1)
Um momento de descontração entre amigos do Runners Brasyl no almoço de sábado em Sampa

One thought on “Maratona – nunca se esqueça dos fundamentos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *