“Road to Boston 2016” – Semana 16 de 22 (29 de fevereiro a 6 de março)

Semana especial #Gratidão

Pessoal, o texto desta semana vai ter um formato diferente. Vou dividir em duas partes: uma breve com resumo geral e outra contando como foi minha participação na prova Duathlon Endurance em Brasília.

Resumo :

  • Peso 72,5 kg (semana de descanso para competir domingo, recuperação de peso é normal).
  • Natação: Progredindo a “braçadas fortes”. 3 treinos totalizando 8,4km, sentindo cada vez melhor.
  • Musculação: Não fiz para ter uma semana de treino mais leve com foco na competição de domingo.
  • Corridas: terça: treino intervalado de subidas; quarta: não tive tempo para correr, matei o primeiro treino do ano de 8km (regenerativo). Quinta: ritmo. Sábado: 30 min com 7 tiros de velocidade a cada 3 min (preparando para prova de domingo)
  • Ciclismo: Total 130km incluindo 55km da prova de domingo. Quarta e sexta: treinos readaptação, mais ritmo e algumas pequenas acelerações durante os treinos.

Duathlon Endurance

Os créditos das fotos desta semana são da Sílvia Valim. Amiga, apaixonada por esportes, fala que não é fotógrafa profissional, mas captura lindas imagens. Sempre que pode, ela clica os atletas e não cobra nada Ela também é corredora e triatleta, mas poucas vezes se arrisca a competir. Sílvia, registro aqui meu agradecimento por essas fotos e muitas outras que já tirou.

Nesta semana, fiquei muito feliz por ter enviado a minha dissertação aos integrantes da banca do meu mestrado. Quem já fez um mestrado ou conhece alguém que fez, sabe bem como é essa sensação. Ainda tem mais algumas batalhas para vencer antes de terminar, mas esse passo é fundamental. Eu queria muito fazer algo para marcar essa conquista e agradecer a Deus por tantas coisas boas que Ele colocou em minha vida, dentre elas, essa conquista parcial. Não imaginava que eu iria conseguir, mas, graças a Deus, ao apoio da família e amigos, consegui! Em alguns momentos, nos sentimos mais agradecidos que em outros, apesar de que esse deveria ser nosso sentimento o tempo todo. Bem, aí resolvi fazer essa prova: um Duathlon Endurance com corrida de 12km, pedal de 55km e depois outra corrida de 4km.

O motivo da palavra Endurance é que essas distâncias são maiores que os duathlons tradicionais. Para os que não sabem, chamamos de duathlon ou duatlo a prova que alterna corrida/pedal/corrida e de aquathlon ou aquatlo a prova que envolve corrida e natação. Já o triathlon é quando temos as três modalidades, normalmente na seguinte ordem: natação, pedal e corrida.

Eu fui para prova com dois objetivos. Primeiramente, viver intensamente a prova com uma sensação de gratidão o tempo todo. Depois, tentar andar no limite, coisa que dificilmente eu faço. Tenho dificuldade para andar “na alta” como alguns falam. O duathlon tem a necessidade do corpo se readaptar a outra modalidade com muita rapidez; ou seja, estamos correndo depois vamos pedalar e, por último, voltamos a correr. E o corpo precisa responder rápido! Fora que a cada etapa estamos mais “travados”. É diferente e desafiador. Meu mundo inicial nos esportes é o triathlon e comentei, anteriormente no blog, que quero devagar ir voltando a esse mundo sem abandonar as maratonas. Hoje foi o marco dessa volta (assim eu espero)!

unnamed

Corri os 12,2 km no máximo que consegui, sabendo que depois teria que pedalar. Totalizou 52min40s, media 4min19s por km. Então, fazemos a transição e pegamos a bike. Meu pedal foi dentro do limite que eu podia fazer, não treino pedal faz tempo. Vez ou outra, nesse último ano, eu fiz um treino para matar saudades. Eu rodei no limite da câimbra e fiz os 55km a 32,5 km/h de média, achei muito bom. Eu pensava que não conseguiria passar de 30 km/h. Para finalizar, deixamos a bicicleta, colocamos o tênis e saímos para correr novamente. “Moçada aí a coisa é feia…”. Sempre saímos bem travados. Geralmente, pensamento é que não vai dar, mas, aos poucos, a musculatura vai soltando e o ritmo da corrida encaixa de novo. Como não estava treinando para esse tipo de prova, demorou um pouco mais, porém foi muito bom. Fechei os 4 km finais com média de 4min37s por km.

unnamed (3)
Bittar no momento da transição da prova

 

unnamed (2)

 

unnamed (7)

Em resumo: Gratidão

Desejo uma semana muito boa, com oportunidades de evolução e que possamos aprender algo novo. Deixo a seguinte dica da semana: Desafie-se! Redefina seu Impossível (lema deste site). Para que exista evolução, temos que nos desafiar! Faça tudo isso dentro dos seus limites físicos, falando com seu médico e/ou treinador, mas sempre busque algo diferente. Deus no comando.

One thought on ““Road to Boston 2016” – Semana 16 de 22 (29 de fevereiro a 6 de março)

  • 9 Março, 2016 at 11:11
    Permalink

    Sensacional! Determinaçao einhm!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *