“Road to Boston 2016” – Semana 20 de 22 (28 de março a 03 de abril)

Semana de consolidar o trabalho realizado e começar a descansar, esperar o momento da batalha, ou melhor, da festa! Considero que a expectativa da chegada do dia da competição é como esperar por uma festa. Só que a gente se prepara muito mais para uma corrida do que qualquer um pode ter se preparado para um evento festivo. Nesta etapa da minha preparação, as próximas semanas serão com menor volume e razoavelmente menor força dispensada, pois está chegando o momento do corpo e da mente descansarem para o dia da maratona.

O controle desse ciclo de periodização do treinamento é um dos diferenciais de se ter um treinador. São profissionais que estudam, e muito, buscando equalizar todos fatores para podermos obter nosso melhor rendimento exatamente nesse dia. Reforço então a necessidade de termos pessoas especializadas para nos orientarem. Assim como também acho importante aumentarmos nosso autoconhecimento e buscarmos informações de fontes confiáveis (estudar mesmo) sobre os aspectos que cercam nossa vida e nosso treinamento. Eu sei que comentei sobre isso várias vezes durante as 20 semanas que escrevo para este blog, mas, como estou finalizando esse ciclo, é a última vez que falo sobre isso.

Antes de falar dos treinos quero novamente fazer uma perguntar. Por que você treina? Já se respondeu? Eu fiz esse questionamento há mais ou menos umas 5 semanas e, infelizmente, não vi respostas. Eu vou responder novamente e finalizar acrescentando meu motivo para não parar. Eu treino porque me sinto bem, me faz sentir vivo e radiante, para agradece a Deus o dom da vida e para aumentar minha percepção das coisas que me cercam, inclusive sobre mim. Afinal de contas, no fundo, somos nosso maior concorrente. Só temos que ganhar de nós mesmos, cada dia um pouco mais. Buscar melhorar não apenas no aspecto esportivo, mas enquanto pessoa, pai, amigo, profissional. Para mim, esse é um dos sentidos da vida: buscar evoluir e essa busca, assim como a possível evolução, não tem prazo para terminar. Termina quando findamos nosso existir. Enquanto tivermos uma busca temos motivos para seguir.

Esse é meu motivo para não parar, enquanto eu não desistir de mim, enquanto meus treinadores e amigos não desistirem também, irei continuar. Renasci no esporte em agosto de 2000, já contei isso, vou lembrar rapidamente.

Comecei a treinar para emagrecer, pesava 101-102Kg. Voltei a nadar, pois eu havia nadado de forma inexpressiva quando adolescente porque tinha bronquite. Bem, aí conheci o Ironman, comecei a pedalar e, por último, fui correr: algo que sempre detestava fazer! Exato. Eu detestava correr! Mas vou deixar um pouco dessa parte para falar depois da Maratona de Boston. Em resumo, eu te faço novamente uma proposta. Em vez de treinar ouvindo música, treine ouvindo você, tire esse momento para você. Busque respirar de maneira profunda e aumente sua percepção sobre tudo que está a sua volta e também sobre você. Responda: por que estou aqui? Simplesmente por prazer! Ótimo! Siga adiante, esse momento é seu, é lícito. Qual seu motivo para continuar? Encontre-o e o viva com intensidade e harmonia. O meu é :

Buscar evolução em todos sentidos. Mesmo que não melhore meus tempos de prova, se estou evoluindo como ser humano, já vale a pena. Vou continuar tentando me superar (mesmo que esteja sempre atrás de uma sombra).

unnamed (2)

Agora sobre o resumo da semana:

  • Musculação – mantida a rotina. Treinos de potência. Na terça-feira: de membros inferiores e abdômen; na quinta-feira: superiores e lombar. Novidade: Sem musculação até o retorno da maratona, ou seja, começo a descansar.
  • Peso – Boa notícia no início e no final da semana. Na segunda fui à nutricionista. O peso aumentou para 74,1kg com 800gramas a mais de massa muscular e percentual de gordura igual a 8,5%. Mas como eu já sabia, eu iria entrar num processo para secar e pesei no sábado 72,9Kg. Agora é baixar mais umas 400gr até a prova sem perder massa magra e energia. Não é fácil, mas é possível. O cardápio está muito bem calculado e vou seguir tudo à risca. Espero e confio que não terei o mesmo problema que tive na Maratona da Disney. Vou chegar energizado, descansado e com massa muscular maior voltando à minha média histórica de peso = 72kg.
  • Natação: essa semana foi muito boa. Nadei 2ª,4ª, 5ª e 6ª. Os treinos totalizaram 8,5km. Na quinta-feira e na sexta-feira foram realizados treinos de soltura. O treino de segunda-feira me animou porque fiz 10×50 mt com boa média e fiz um tiro de 100mt novamente a 1min30. Na quarta, fiquei ainda mais animado, pois consegui fazer dentro do treino de 3KM 10 x 25 em apneia. Eu nunca tinha feito isso e achava que seria impossível. Fiquei feliz demais com a conquista, fiz valer o lema deste site: #redefinaseuimpossivel.
  • Ciclismo na sexta-feira – regenerativo de 40km e depois fui nadar.
  • Corrida – totalizou 60 km, refletindo a queda no volume dos treinos com objetivo de iniciar o descanso para prova. Mas cheguei pifado no domingo, tanto que era para correr uma hora e 30min e corri pouco mais de uma hora.
    • segunda-feira – off.
    • terça-feira – aquecimento e tiros de 400mt – realizado com muita dificuldade.
    • quarta-feira – 16 km a 4min50s – realizado com sucesso.
    • quinta-feira – Fartlek totalizando 15km – muito bom, terminei acabado, mas fiz o que estava revisto.
    • Sábado – grande desafio da semana: aquecimento e depois foram 3 tiros de 5 km. Achei que não conseguiria fazer, mas as pernas foram soltando e fiz um ótimo treino. Terminei mais morto do que vivo.
    • Domingo – em função do cansaço da semana, corri 12km muito solto. Era para fazer 18km, mas preferi parar pois estava com muitas dores e nesse momento da periodização só tenho que descansar e me cuidar.

unnamed

unnamed (1)

correndo semana 15

unnamed (1)

unnamed

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *