Um raio chamado Trovão

Eletrizante. Essa palavra resume bem a última corrida do Antônio, 36 anos, mais conhecido por seu sobrenome Trovão. Afinal, ele fez nada menos do que 43km470m com pace de 4:28 durante 3h15min (mais do que os 42km195m de uma maratona) na Wings For Life, em Brasília, no último domingo, 8 de maio.

CHEGADA _TOP100_GOLDEN4
Essa imagem  de como ele corre vale mais do que mil legendas…

Esse grande feito do querido Trovão – que corre como um raio – é especial e marcante porque a Wings é uma corrida diferente. Ela ocorre simultaneamente em vários Países, é solidária com a toda verba revestida para os estudos pela cura da lesão da medula espinhal e não tem linha de chegada! Os corredores são eliminados de trás para frente por um carro especial até sobrar o campeão – o último a ser alcançado. Cada corredor consegue percorrer determinada distância dependendo do seu ritmo de corrida (pace) até o carro da prova, que foi dirigido por Cacá Bueno, alcançar um por um. Então, quem corre mais rápido como nosso querido amigo Trovão se destaca entre a multidão e merece toda homenagem. Afinal, ele é um atleta amador e terminou como o décimo quarto colocado na prova!

IMG_2239
A medalha da Wings For Life

 

E quem é esse raio chamado Trovão? Conheça a rápida (claro, não poderia ser diferente disso com esse nome…) trajetória e ascensão na corrida desse grande atleta no bate-papo abaixo.

 

Quando começou a correr?

Lembro bem do dia que iniciei na corrida, 13 de julho de 2014, quando estava no Rio de Janeiro para assistir à final da Copa do Mundo – oportunidade que resolvi fazer uma corrida por Copacabana/Leblon/Copacabana. Durante a atividade, pude observar o quanto as pessoas tinham um semblante diferente e o corpo bonito enquanto que eu estava acima do peso e com o rosto inchado. Aquele momento foi um divisor de águas pra mim. De lá para cá, perdi muitos quilos e fiz muitos amigos especiais.

81053eb0d183eb908d59afb85d84910f
Trovão quando começou a correr com quilos a mais
a613d846704caa74e45a26ced65314ca
Três meses depois de começar a correr já em forma física

Quais foram suas provas mais importantes?

Falar sobre qual prova foi a mais importante é bem difícil, pois cada prova tem uma importância. Vou citar três:

 

  • Track&Field Etapa Brasília Shopping – 30/11/21014

Essa prova foi especial por ser a primeira prova de 10km que corri abaixo dos 40minutos, completando a prova em 00:38:49.

PODIO_TRACKandFIELD
Trovão no pódio da Track&Filed
  • Golden Four Asics Brasília 2015 – 08/11/2015

Por ser a prova mais desafiadora da minha distância preferida (21km, Meia Maratona), me preparei bastante e passei por muitas dificuldades, mas no final consegui ser TOP100 com o tempo de 01:23:40, ficando 71º lugar.

 

  • Wings For Life Brasília 2016 – 08/05/2016

Em 2015 eu havia participado da prova sem ter noção direito do formato e acabei fazendo 37.3km. Em 2016, o desafio era ser melhor que em 2015 e foi: completei um pouco mais que uma maratona, fechando a prova com 43.470m. Fiquei 14º lugar no Brasil e 390º no mundo.

 

O que significou para você fazer mais do que uma maratona na Wings?

Teve um significado todo especial por ser a primeira vez que percorri a tão sonhada distância de 42.195m correndo e em casa, na minha Brasília que eu tanto amo! Antes, já havia feito a Up Hill Marathon, mas é uma prova diferente onde não pude correr toda a maratona.

 

O que a corrida significa na sua vida?

A corrida tem grande significado e importância, é minha terapia. Onde eu busco equilíbrio para ter uma vida saudável tanto corporal como mentalmente, quando corro trabalho muito minha mente.

 

Como é o seu dia a dia de treino? Faz reforço muscular também? 

Apesar de não correr todos os dias, treino todos os dias, pois também faço reforço muscular na academia, fisioterapia e quando posso tento encaixar o pilates ou a osteopatia aos treinos. Os treinos de corrida mesmo são de 03 a 04 por semana, dependendo do objetivo.

 

Depois da Wings seu próximo objetivo é qual?

Minha próxima prova é a Golden Run Rio 2016 – prova que veio substituir a Golden Four, mas mantém o mesmo formato, ou seja, 21 km de prova rápida com premiação diferenciada para os 100 primeiros homens e 20 primeiras mulheres, os famosos TOP 100 e TOP 20.  Quando me inscrevi para essa prova, a meta era buscar o TOP 100, mas diante da prova dura que tive na WFL e a maratona que virá pretendo fazer uma prova mais suave.

IMG_2249
Trovão entre os amigos na comemoração pós-prova Wings, em Brasília
IMG_2161
Mais amigos que torceram muito por ele na Wings
IMG_2189
São muitos amigos, muita troca de energia do bem, muitas histórias e recordações…

One thought on “Um raio chamado Trovão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *