Uma vaga tão sonhada

 

Aos 36 anos, o baiano Igor Costa garantiu uma vaga para o Iron mais desejado de todos: o Campeonato Mundial de Ironman em Kona, no Havaí, que é considerado o Olimpo dos triatletas. Essa recente conquista foi durante o Ironman Fortaleza 2016 realizado há uma semana. E logo na estreia do atleta nessa distância! Para ele, foi um marco, uma nova fase no triathlon, um grande desafio em vários sentidos.

foto

“O Ironman Fortaleza foi sensacional pra mim. Durante a maratona, por várias vezes me veio vontade de chorar de emoção. Tive um problema exatamente 30 dias antes da prova, um forte dor na região do glúteo que depois se intensificou na ligação sacro-ilíaco. Interrompi o treinamento, voltei a nadar leve faltando 21 dias para a prova e voltei a subir na bicicleta faltando apenas 10 dias para o evento. A corrida seria o desafio. Tentei correr 5km uma semana antes, ainda sentia o incômodo; no dia seguinte, corri 9km. Não tinha confiança para seguir em frente, mas eu precisava acreditar e deu certo! Cheguei chorando, pensando em tudo que passei, no apoio da minha esposa Taíse e dos meus filhos Yuri (12 anos) e Cauã (6 anos)”, relatou.

img_2843-1

img_2845-1

 

Agora é continuar treinando muito e aguardar com otimismo e entusiasmo o Kona, em outubro de 2017. “Espero chegar super treinado, sem nenhum problema e fazer o meu melhor, penso sempre em ser campeão”, diz.

img_2842-1

 

O dia a dia do triatleta

 

Uma rotina cheia de atividades físicas como todo atleta de performance deve ter faz parte da agenda do nosso campeão. “Treino todos os dias. E meu coach, Marcus Fernandes, insere um descanso ativo a cada 15 dias. Durante a semana, a rotina básica é o seguinte: Natação de 4 a 5 vezes – volume total em torno de 12 a 18mil metros; Ciclismo de 3 a 5 vezes – total de 200 a 500 km; Corrida de 4 a 5 – de 40 a 120 km”, conta o atleta.

 

Mesmo não sendo muito fã do trabalho de reforço muscular, Igor sabe que ele é fundamental para seu desempenho. “Não sou muito bom na parte de fortalecimento, procuro fazer porque sei da importância, acho a musculação muito monótona, gosto muito de calistênia”, conta.

 

Cuidar da parte nutricionista também é um fator importante. “Minha alimentação é normal, mas não como guloseimas nem frituras, não gosto desse tipo de comida. Então, como muita folha, verdura, legumes etc”, conta.

 

Conquistas mais importantes:

– 6 vezes Campeão Baiano Elite (2004/2005/2006/2007/2008 e 2013)

– Top 5 Campeonato Brasileiro de Longa Distância (2015)

– 3º Lugar Ironman 70.3 Miami (Categoria 30-34 anos)

– 4º no Tritanium Porto Seguro Elite (2015)

– Vice- campeão Brasileiro Sprint Elite (2006)

– 4º Lugar no Campeonato Brasileiro de Duathlon Elite (2005)

– Top 10 Campeonato Brasileiro de Longa Distância Elite (2001/2002/2003)

– Vice-Campeão Brasileiro de Cross-Triathlon Elite (2002)

– 3º Lugar Triathlon de Longa Distância do Ceará (2003).

 

O amor pelo esporte

Igor deixa uma mensagem para quem também ama o triathlon, seja para o iniciante ou quem já é mais experiente. Afinal, a paixão pelo precisa andar lado a lado com tantos treinos e dedicação.

“O triathlon é fascinante. Quem está começando deve ir com cautela, procurar a orientação de um profissional de educação física, ter paciência, curtir cada nova distância. É importante saber que é um esporte que requer tempo de maturação para estar bem adaptado – no mínimo 3 anos. O triathlon é um estilo de vida, então, esse é meu estilo de viver com muita disciplina: dormir cedo, acordar mais cedo ainda, sentir a saúde e a vitalidade… Encontro paz e liberdade no esporte, ensinamentos que servem para qualquer coisa na vida”, revela.

img_2846

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *